Tecnologia e educação

Tecnologia e educação

Você, pai ou mãe dos nossos alunos, usava a tecnologia durante a época de escola? Sim, a tecnologia avançou a ponto de invadir as salas de aulas e beneficiar desde os menores até os adolescentes.

A tecnologia está cada vez mais presente na nossa rotina, e durante a pandemia de COVID-19 o seu uso ganhou ainda mais destaque e relevância com a suspensão das aulas presenciais devido a exigência de distanciamento social.

A necessidade da tecnologia na educação para a realização das atividades escolares durante a pandemia, é um dos maiores legados desta fase, já que é uma mudança que veio para ficar.

Segundo dados de pesquisa do Instituto DataSenado sobre a educação na pandemia, apenas 4% dos alunos da rede privada e 26% da rede pública que estão com aula remota não possuem acesso à internet. Além disso, o estudo demonstra outro dado para entender o uso de tecnologia na educação: o principal modo de acessar os materiais de estudo é o celular com 64%, seguido pelo computador com 24%.

Quando a tecnologia ganha mais espaço, o modo tradicional de aula expositiva perde espaço e atenção dos alunos, além de ser mais atrativo e interativo, as inovações podem auxiliar na assimilação de conteúdos.

De acordo com a Pirâmide de Aprendizado de William Glasser, as formas de aprendizado seguem essa linha:

  • Ler: 10% de retenção de conteúdo;
  • Ouvir: 20% de retenção de conteúdo;
  • Observar: 30% de retenção de conteúdo;
  • Ver e ouvir 50% de retenção de conteúdo;
  • Experimentar: 80% de retenção de conteúdo;
  • Ensinar: 95% de retenção de conteúdo.

A tecnologia só tem a beneficiar a educação, quando bem utilizada por instituições de ensino e por professores capacitados. Por isso, o Colégio Graphein preza cada vez mais pela implantação de inovações tecnológicas em seu ambiente escolar e atividades didáticas.

Tags:
No Comments

Post A Comment